Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 670
    [i_conteudo] => 670
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2017-06-05
    [dt_conteudo] => 2017-06-05
    [4] => Com 140 trabalhos apresentados, V CBCM se encerra com boas perspectivas para o carvão
    [titulo] => Com 140 trabalhos apresentados, V CBCM se encerra com boas perspectivas para o carvão
    [5] => Lucas Jorge - Assessoria de Imprensa Siecesc
    [autor] => Lucas Jorge - Assessoria de Imprensa Siecesc
    [6] => Cerimônia de encerramento do Congresso Brasileiro de Carvão Mineral teve leitura de carta aberta ao presidente da república
    [resumo] => Cerimônia de encerramento do Congresso Brasileiro de Carvão Mineral teve leitura de carta aberta ao presidente da república
    [7] => 

Após quatro dias de atividades, palestras e 140 trabalhos apresentados, se encerrou na noite desta quinta-feira (1) o V Congresso Brasileiro de Carvão Mineral. O evento, que teve Santa Catarina como sede pela primeira vez, reuniu pesquisadores, estudantes e entidades públicas e privadas para discutir o futuro e as tecnologias a serviço do carvão mineral.
Com toda a discussão e debates sobre o futuro da indústria, uma carta aberta foi lida e aprovada durante a cerimônia de encerramento. A carta deve ser enviada ao presidente da república e dentre as solicitações se destaca o pedido para que seja construída uma política nacional para o Carvão Mineral.
“Podemos considerar que o evento foi um sucesso, tanto pela participação expressiva de estudantes, pesquisadores, professores, doutores e a qualidade dos trabalhos apresentados e os resultados. Muitas ideias foram vistas aqui e se uma dessas ideias gerar algum fruto esse evento já valeu a pena. Ainda apresentamos uma carta aberta que dirá ao presidente da república as principais reivindicações vistas pelos 390 participantes do congresso”, conta o presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan.
O último dia de evento foi destinado as visitas técnicas, onde os participantes puderam ou conhecer as áreas que estão sendo recuperadas ambientalmente pela indústria carbonífera ou fazer uma viagem de trem pela Ferrovia Tereza Cristina até o Complexo Termelétrico de Jorge Lacerda.
Durante o V Congresso Brasileiro de Carvão Mineral, 390 participantes passaram pela ACIC, foram apresentados 140 trabalhos, divididos em apresentação oral e pôsteres. Foram quatro palestras plenárias, além de simpósios e sessões de palestras.

[conteudo] =>

Após quatro dias de atividades, palestras e 140 trabalhos apresentados, se encerrou na noite desta quinta-feira (1) o V Congresso Brasileiro de Carvão Mineral. O evento, que teve Santa Catarina como sede pela primeira vez, reuniu pesquisadores, estudantes e entidades públicas e privadas para discutir o futuro e as tecnologias a serviço do carvão mineral.
Com toda a discussão e debates sobre o futuro da indústria, uma carta aberta foi lida e aprovada durante a cerimônia de encerramento. A carta deve ser enviada ao presidente da república e dentre as solicitações se destaca o pedido para que seja construída uma política nacional para o Carvão Mineral.
“Podemos considerar que o evento foi um sucesso, tanto pela participação expressiva de estudantes, pesquisadores, professores, doutores e a qualidade dos trabalhos apresentados e os resultados. Muitas ideias foram vistas aqui e se uma dessas ideias gerar algum fruto esse evento já valeu a pena. Ainda apresentamos uma carta aberta que dirá ao presidente da república as principais reivindicações vistas pelos 390 participantes do congresso”, conta o presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan.
O último dia de evento foi destinado as visitas técnicas, onde os participantes puderam ou conhecer as áreas que estão sendo recuperadas ambientalmente pela indústria carbonífera ou fazer uma viagem de trem pela Ferrovia Tereza Cristina até o Complexo Termelétrico de Jorge Lacerda.
Durante o V Congresso Brasileiro de Carvão Mineral, 390 participantes passaram pela ACIC, foram apresentados 140 trabalhos, divididos em apresentação oral e pôsteres. Foram quatro palestras plenárias, além de simpósios e sessões de palestras.

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2017-06-05 16:47:35 [dt_sistema] => 2017-06-05 16:47:35 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Com 140 trabalhos apresentados, V CBCM se encerra com boas perspectivas para o carvão

05/06/2017

Lucas Jorge - Assessoria de Imprensa Siecesc

Após quatro dias de atividades, palestras e 140 trabalhos apresentados, se encerrou na noite desta quinta-feira (1) o V Congresso Brasileiro de Carvão Mineral. O evento, que teve Santa Catarina como sede pela primeira vez, reuniu pesquisadores, estudantes e entidades públicas e privadas para discutir o futuro e as tecnologias a serviço do carvão mineral.
Com toda a discussão e debates sobre o futuro da indústria, uma carta aberta foi lida e aprovada durante a cerimônia de encerramento. A carta deve ser enviada ao presidente da república e dentre as solicitações se destaca o pedido para que seja construída uma política nacional para o Carvão Mineral.
“Podemos considerar que o evento foi um sucesso, tanto pela participação expressiva de estudantes, pesquisadores, professores, doutores e a qualidade dos trabalhos apresentados e os resultados. Muitas ideias foram vistas aqui e se uma dessas ideias gerar algum fruto esse evento já valeu a pena. Ainda apresentamos uma carta aberta que dirá ao presidente da república as principais reivindicações vistas pelos 390 participantes do congresso”, conta o presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan.
O último dia de evento foi destinado as visitas técnicas, onde os participantes puderam ou conhecer as áreas que estão sendo recuperadas ambientalmente pela indústria carbonífera ou fazer uma viagem de trem pela Ferrovia Tereza Cristina até o Complexo Termelétrico de Jorge Lacerda.
Durante o V Congresso Brasileiro de Carvão Mineral, 390 participantes passaram pela ACIC, foram apresentados 140 trabalhos, divididos em apresentação oral e pôsteres. Foram quatro palestras plenárias, além de simpósios e sessões de palestras.

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351